segunda-feira, 30 de novembro de 2009

O CHEIRO DO AMOR...

Fico a pensar em ti...
Algo de estranho invade-me,
vem de encontro ao meu corpo,
...algo faz -me imaginar...

Tu deitado nu em minha cama,
chego ,de mansinha
beijo tuas costas,
teu pescoço
Arrepio-me...

Puxo-te,de frente e beijo
tua boca,deliciosa.
Sinto tuas mãos
a percorrer meu corpo,
descendo pela minha barriga.
chegando ao meu sexo.

Um suspiro...
um gemido...
é tesão...

Sinto-te colado ao meu corpo
ah! tuas mãos percorrem toda
a dimensão do meu corpo
a enlouquecer-me cada vez mais

Palavras,
sussurros.
é tesão...
por ti...

Sinto teu sexo a pedir o meu
Aos poucos,sinto-me penetrada...
dentro de mim estás.
Tuas mãos acariciando
os bicos do meu peito

Chego á loucura...
gemidos,
gritos de prazer
é tesão...
por este amor...

Tu deslizas em mim,
num vai e vem
cheio de prazer.
O roçar de nossos corpos suados...
nossas bocas coladas,lábios,
linguas acariciando-se

Sinto a explosão do nosso amor,
derramando dentro de mim...
todo o meu prazer.
Eu amoleço...
um grande suspiro...
tesão...
que está em nós...

Agora quero recostar minha cabeça,em teu peito.
Sentir teus carinhos,em meus cabelos,
e adormecer abraçada,
neste grande amor...que és Tu...

4 comentários:

  1. Conheço tão bem esse acto que o desenhei nas minhas mãos.
    O teu corpo nu, submisso nos meus dedos, o teu olhar perdido e de intenso desejo, pede mais, sempre mais, e eu não paro, tu sabes que não consigo parar, este desejo é muito mais forte do que nós.

    Entrego-me, como tu sabes...
    uma vez é pouco!
    Abre o apetite
    para a segunda,
    e depois...
    o fim é sempre
    imprevisível!

    "Belo como tu, este Cheiro de Amor"

    Beijo com amor

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Sopro esta brisa que percorre as cumeeiras
    E arrasto comigo este denso e frio nevoeiro
    A noite envolve-me em seu escuro manto
    Um milhafre soltou um grito derradeiro

    O fogo surgiu do nada
    A chama da paixão lambeu uma pedinte mão
    Que levou o calor tatuado, abrasador a outra
    Duas mãos postas, apontam ao divino uma oração

    Na calada da noite despertam os sons
    Mil olhos são estrelas na terra
    O feitiço da Lua envolve os amantes
    O amor tem como pano de fundo doce quimera

    Voa comigo no feitiço do vento


    Mágico beijo

    ResponderEliminar
  4. Belo poema Brisa!
    E permite-me o sussurro a teu ouvido para te dizer obrigada :-)

    Abraço-poesia

    ResponderEliminar